Resseguro
Product Family
Sinistros
Consultoria de Risco
Recursos & Ferramentas
Recursos & Ferramentas
Entre em contato conosco

O impacto global da pandemia de COVID-19 está mudando a maneira como as empresas de todos os setores estão operando. Isso traz novos desafios e riscos. 

Restrições ao movimento de pessoas significa que os engenheiros de risco não podem visitar os locais dos clientes para realizar visitas e realizar as recomendações. Corinne Vitrac, CEO da AXA XL Risk Consulting, discute como os esforços de prevenção de perdas se adaptaram durante esta crise e como os engenheiros de risco estão lado a lado com os clientes à medida que nos adaptamos às novas formas de trabalhar.

P. Como a Risk Consulting continua apoiando os clientes durante a atual pandemia?
A pandemia da COVID-19 mudou a maneira como as empresas em todo o mundo, em todos os setores, estão operando. As restrições ao movimento de pessoas e bens mudaram a demanda por certos produtos, alteraram a maneira como algumas empresas estão trabalhando para produzir seus bens e serviços e tiveram um efeito imediato nas cadeias de suprimentos.

Acima de tudo, esta é uma crise muito humana. A prioridade das empresas deve ser o foco na segurança, saúde e bem-estar de colegas e clientes. Eles também devem trabalhar duro para garantir que segurança, gerenciamento de crises, planejamento de continuidade de negócios e comunicação estejam no topo da agenda. E a prevenção de perdas nunca pára - mesmo em tempos de crise.

Não podemos mais fazer visitas ao local e realizar avaliações de risco pessoalmente. Porém, antes da crise, já tínhamos começado a usar técnicas digitais e inteligência artificial para avaliar riscos e realizar pesquisas remotamente, ou para implementar remotamente medidas de prevenção e proteção.

Nossa missão é ficar lado a lado com nossos clientes durante este período desafiador - e sempre. Nas últimas semanas, a escala da pandemia do COVID-19 se adaptou a isso para que nossos engenheiros pudessem fazer avaliações remotas de riscos usando dados coletados de chamadas de vídeo e outras fontes. Estamos oferecendo uma solução personalizada para revisitas, em que o último engenheiro que visitou a fábrica terá contato por vídeo. Para novos sites, podemos oferecer análise de risco online usando nossa plataforma de verificação de risco.

Também estamos realizando uma série de seminários on-line para clientes e operando linhas telefônicas “helplines” em alguns países.
Nossos engenheiros de risco estão em comunicação frequente com os clientes, à medida que se adaptam a novas formas de trabalhar e - em alguns casos - a novos riscos.

A maneira como todos nós trabalhamos mudou - mas queremos garantir aos nossos clientes, novos e antigos, que estamos sempre do outro lado da linha telefônica.

Nossa missão é ficar lado a lado com nossos clientes durante este período desafiador - e sempre.

P. E as empresas que estão mudando sua produção em resposta à pandemia do COVID-19?
Como diz o ditado, a necessidade é a mãe da invenção. Algumas empresas estão se adaptando à atual crise pandêmica reaproveitando as instalações ou mudando sua produção para atender às necessidades criadas pela crise - por exemplo, fazendo máscaras faciais, aventais hospitalares, ventiladores ou desinfetantes para as mãos. Esses movimentos, por necessidade, ocorreram rapidamente em resposta a uma necessidade pública e a mudanças nas circunstâncias.

Gerentes de riscos corretores e subscritores precisam de novas idéias sobre esses riscos variáveis e como gerenciá-los, mitigá-los e transferí-los.

Nossos engenheiros de risco têm se comunicado com os clientes sobre como seus riscos mudaram durante esse período desafiador.

Os consultores de risco podem ajudar empresas como essas a identificar e entender as possíveis alterações no perfil de risco usando nosso serviço de avaliação de riscos o “Remote Risk Dialogue”. Usando uma combinação de ferramentas da web, telefonemas e relatórios existentes, podemos examinar e interpretar dados e apoiar nossos clientes na compreensão desses novos riscos. Temos orgulho de estar ao lado de nossos clientes, que se adaptam e inovam nesses tempos desafiadores e sem precedentes. LINK PARA ARTIGO DE ANDREW COM KARIM KARZAZI

P. Como as empresas podem se adaptar aos desafios da cadeia de suprimentos colocados por restrições ao movimento de pessoas e bens?
A reação dos governos ao redor do mundo para impor restrições ao movimento de pessoas e bens, naturalmente, teve um efeito profundo nas cadeias de suprimentos.
Existem vários desafios para os clientes em todos os setores. Por exemplo, mercadorias perecíveis podem ser danificadas ou inutilizadas se forem armazenadas por muito tempo ou em condições menos ideais. Alguns armazéns e instalações de armazenamento viram um aumento dramático no volume de estoque sendo armazenado - porque ele não pode ser movido tão rapidamente quanto o normal.

O transporte também foi afetado; também houve reduções no número de voos e remessas e atrasos mais longos do que o usual no transporte terrestre através das fronteiras.

Nossos especialistas em engenharia de risco de carga marítima estão à disposição para discutir esses desafios com os clientes e ajudá-los no monitoramento, avaliação e adaptação às mudanças em suas cadeias de suprimentos.
LINK PARA O ARTIGO DO PASCAL MATTHEY